Páginas

domingo, 27 de julho de 2014

Aprendendo a fazer um santo instrumento: um TERÇO!



                         Nossa Senhora em Fátima repetiu em todas as aparições um pedido que traria a  solução para todos os problemas da humanidade: “Rezai o terço todos os dias para alcançarem a paz”.
                         A reza do rosário completo é ponto de honra na vida de um Arauto do Evangelho. Assim, muitos daqueles que deles se aproximam são naturalmente contagiados pelo gosto da oração perseverante e confiante.                
                        Motivadas pelo gosto da oração, um grupo das alunas do Projeto Futuro e Vida está participando de um curso para a confecção de algo muito especial: um terço!
Todas as semanas as jovens se reúnem com seu material – contas, alicate e arame- e dedicam parte de seu tempo a essa agradável atividade. Depois de pronto e abençoado pelo sacerdote, esse objeto será instrumento para obtenção de muitas graças.

Volta às aulas, volta ao Projeto Futuro e Vida!



                       Iniciando o período letivo deste terceiro bimestre, o Projeto Futuro e Vida realizou mais uma apresentação musical, desta vez aos alunos da Escola Estadual Dr. Vicente de Morais.
                       Os turnos matutino e vespertino participaram do momento cultural que trouxe, em meio à baixa temperatura do dia, o calor do interesse, da alegria e do bom aprendizado.
                       Atentos e de louvável educação, corpo docente e discente  da Escola participaram e prestaram sua gratidão ao agradável momento proporcionado pelos Arautos do Evangelho a esta instituição de ensino.


Nas férias: subida ao pico da montanha Caledônia!





Assim, Ele deixou uma marca de Si em tudo aquilo que criou. Portanto, o homem que sabe admirar pode chegar ao conhecimento do Criador apesar de nunca ter ouvido falar a Seu respeito. Basta, isto sim, que a pessoa abra “as janelas da alma” para contemplar as perfeições e maravilhas da criação.


Nessas férias de julho o setor feminino dos Arautos do Evangelho em Nova Friburgo pode mais uma vez beneficiar-se na privilegiada natureza desta cidade fazendo um passeio ao pico da montanha Caledônia!

Com 2.255 metros de altitude, possui uma das mais belas vistas de Nova Friburgo e de outras localidades próximas podendo-se até visualizar a Baía da Guanabara e uma parte da cidade do Rio de Janeiro, Região Serrana, Grande Rio, Baixada Fluminense, Região dos Lagos como Maricá, Araruama, Cabo Frio em dias mais claros.












A ousadia de iniciar a caminhada desde o início da estrada, vencendo o  cansaço e enfrentando com alegria as dificuldades que ele traz, deu à aventura um sabor inesquecível, que pôde ser coroado pela satisfação da maravilhosa vista que o pico mais alto da montanha proporciona.
Assim é nossa vida espiritual: as dificuldades virão, às vezes com aparência de intransponíveis. No fim, entretanto, a luta pelo bem é infinitamente recompensada.


quarta-feira, 23 de julho de 2014

Passeio de férias no estado do Espírito Santo!



Aproveitando o período de férias de julho, as jovens do Setor feminino dos Arautos do Evangelho de Nova Friburgo realizaram  um super passeio à terra capixaba: nove horas de viagem, passando por serras e planaltos, para finalmente alcançar Vitória, capital do Espirito Santo!

                  No caminho de ida, as jovens  fizeram uma parada no Santuário Nacional de Anchieta, localizado em uma encosta do morro do Rio Benevente, na antiga aldeia de Reritiba, núcleo histórico da atual cidade de Anchieta. Lá visitaram e veneraram as relíquias do recentemente canonizado São José de Anchieta, o cômodo onde este hospedava-se em suas muitas passagens pela localidade. Uma curiosidade: a cela abriga um pedaço do osso da tíbia do santo que pertencia, desde 1759, ao governo do Espírito Santo; a relíquia foi devolvida em 1888 aos jesuítas, que a trouxeram para Nova Friburgo, apenas retornando para o Santuário em 1944! Invoquemos a proteção deste Santo Missionário sobre o apostolado nas serras fluminenses.






             
  A manhã do dia seguinte começou abençoada: uma missa no Convento da Penha. Erguendo-se majestosamente num penhasco – 154 metros de altitude e localização privilegiada a 500 metros do mar – e ostentando no seu entorno imponente fragmento da mata atlântica, o Santuário de Nossa Senhora da Penha, fundado por Frei Pedro Palácios, carrega mais de 450 anos de história!

Altar principal do Convento da Penha- Vila Velha-ES

Foram inúmeras as dificuldades para a execução desta obra de Maria Santíssima, dificuldades que vieram acompanhadas de milagres. As jovens Arautos puderam ali conhecer essa maravilha. Os fatos mais conhecidos são:
·       


        Certo dia desapareceu da cape la de São Francisco o quadro de Nossa Senhora das Alegrias que Frei Pedro Palácios trouxe consigo de Portugal. O devoto franciscano encheu-se com isto de profunda tristeza e imediatamente andou à procura de seu tesouro nas matas espessas da montanha. Depois de longa procura, encontrou-o no alto da penha entre as duas palmeiras. Feliz, ele retornou com o quadro, mas o desaparecimento repetiu-se mais duas vezes, sempre reaparecendo no mesmo lugar. Frei Palácios reconheceu nestes sinais a vontade de Nossa Senhora em querer que se construísse uma capela no local indicado. E a execução não demorou muito.
·        Em 1625, Vila Velha foi acometida pelos calvinistas holandeses. Preparavam-se eles para atacar, quando o Santuário se transformou em magnífica fortaleza, cercada de fortes muralhas e defendida por um temível esquadrão de soldados. Ao avançar rumo à Ermida, perceberam os invasores muita gente, a pé e a cavalo, portando armas reluzentes e marchando de encontro a eles. Esse aterrador espetáculo pôs em debandada os inimigos da Fé. Deste modo, o Convento da Penha foi salvo dos saques e sacrilégios. Como era 22 de setembro, festa dos santos mártires da Legião Tebana, os católicos reconheceram naquele “misterioso exército celeste” a valorosa legião romana. Pode-se ver ainda na Penha uma pintura de Benedito Calixto, sob o título de “A Visão dos Holandeses”, retratando esse prodígio. Na ocasião, erigiu-se um altar em honra de São Mauricio, comandante dessa famosa Legião, composta por 6.600 combatentes, todos martirizados no ano 303.
·                             No Convento também se encontra, do mesmo autor citado acima, um outro painel que retrata a procissão marítima que conduziu a imagem de Nossa Senhora da Penha até Vitória, para acabar com a grande seca de 1769 que afetava a sede da capitania estorricando as matas dos seus morros, enquanto a do convento se mantinha viçosa. Logo após a procissão, a chuva caiu.




Após a Convento, chegou a hora de conhecer as famosas praias de Guarapari num passeio de Escuna!

                     O dia seguinte estava marcado para o retorno, mas foi possível realizar mais uma visita ao Convento da Penha e um último passeio pela manhã: a Fábrica Garoto, fundada pelo imigrante alemão Henrique Meyerfreund e famosa por seus chocolates. 














Por fim, regressaram pelo interior, passando pelo conhecido hotel Bela Vista e Domingos Martins.